A força das coisas fracas

A força das coisas fracas

Andando em meio à floresta, um elefante quase esmagou um grilo. A atitude irritou o grilo que reclamou: olhe onde pisa! Foi a vez do elefante observar: você não existe, tente se olhar no espelho. Tentando engrossar a voz, o grilo exclamou: fique sabendo que a floresta não é sua. O diálogo ficou cada vez mais exaltado e irracional. Surpreendentemente, o grilo provocou: se você quiser guerra, haverá guerra!  E foi marcada a grande batalha para o dia seguinte: o grilo com sua turma e o elefante com os seus aliados.

Numa clareira da floresta, na manhã seguinte, o elefante estava preparado para a guerra. Ele tinha receio de cair no ridículo. E se o grilo – simplesmente – não aparecesse?  E se ele tivesse alguma inimaginável surpresa?  Por via das dúvidas, o elefante convocou seus aliados: o leão, o tigre, o urso, o hipopótamo e o jacaré. A floresta estava silenciosa e não havia sinais do grilo. Quando o papagaio proclamou a início da batalha, de toda a parte surgiram nuvens de mosquitos, moscas, abelhas, vespas e formigas. Atacaram os adversários, nos olhos, na boca e em todas as partes sensíveis. Depois alguns minutos, o exército do elefante fugiu vergonhosamente e encontrou abrigo nas águas sujas de um pântano.

Os grandes têm força, enquanto a força dos pequenos está na união. Este é o segredo das cooperativas, dos sindicatos, das comunidades, dos diferentes grupos. A própria fé deve ser vivida em comunidade. A sabedoria popular garante: a união faz a força. É fácil quebrar uma vara, mas impossível dobrar um feixe de varas.

O Talmud, livro sagrado dos hebreus, fala das coisas fracas e fortes: “Há dez coisas fortes. O ferro é forte, mas o fogo o funde. O fogo é forte, mas a água o extingue. A água é forte, mas as nuvens a evaporam. As nuvens são fortes, mas o vento as leva. O homem é forte, mas medo o subjuga. O medo é forte, mas o sono o dissipa. O sono é forte, mas a morte é mais forte ainda. Apesar disso, a Bondade é mais forte que a morte”

Na vida cotidiana a cada passo, vemos a fraqueza inteligente vencer a força. Uma frágil semente acaba afastando pedras e crescendo. Mas é, sobretudo, no relacionamento humano que a fraqueza vence a força. Você pode vencer um inimigo à força, mas ele estará pronto a reiniciar a luta. Somente desistirá da luta quando for vencido pela bondade.

Frei Aldo Colombo.

compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *