Conheça-te a ti mesmo

Conheça-te a ti mesmo

Em pleno meio dia, um senhor procurava alguma coisa em frente à sua casa. Um vizinho quis saber o que estava acontecendo. Perdi minhas chaves, foi a explicação. Tente lembrar onde você as deixou, aconselhou o visitante. Com tranquilidade, afirmou: eu as pedi lá em casa!   Então, por que estás procurando aqui, admirou-se o vizinho?  A resposta foi surpreendente: porque em casa está escuro, aqui fora é bem mais claro!

Quase sempre temos medo de entrar no interior de nós mesmos e, por isso, preferimos o lado de fora.  Nosso interior tem áreas de sombra, obscuras e misteriosas, porões mal iluminados que nos metem medo e, por isso, preferimos ignorá-los procurando a exterioridade.  O resultado não pode ser outro: acabamos por não encontrar as chaves, as razões profundas de nossa vida e de nossos dramas.

Na antiguidade grega, Sócrates constatava: conhecer a si mesmo é a mais difícil das artes.  Tentamos conhecer o mundo, mas ignoramos a nós mesmos. Um personagem da escritora francesa  Francoise Sagan  comenta: olhando no espelho vi um rosto estranho: o meu.

Já na primeira manhã do mundo, ainda no Jardim Terreal, questionados por Deus, Adão e Eva não aceitaram reconhecer o erro. Eles pretendiam ser iguais a Deus, perfeitos. Isto excluía a possibilidade de erro. O próprio Jesus, sempre acolhedor,  teve palavras duras contra os auto suficientes  fariseus, caracterizando-os como túmulos, bonitos  por fora, mas cheios de podridão em seu interior.

É natural que as falhas e erros nos mortifiquem  e podem até diminuir nossa auto imagem. Mas precisamos admiti-los para poder superá-los.  Uma lei básica da teologia e psicologia diz: aquilo que  não é admitido, não é redimido.

O  mestre Jesus continua sendo o maior dos psicólogos. Ele nos dá a chave para a superação de nossas fraquezas:  A Verdade vos libertará (Jo 8,32)  A verdade nos ensinará a buscar as chaves de nossos conflitos, não no exterior, mas dentro de  nós.  A sabedoria e a experiência pessoal do grande Santo Agostinho recomendam: admita aquilo que és para um dia – quem sabe – tornar-te aquilo que desejas.

Frei Aldo Colombo.

 

compartilhar

Posts Recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *