ELES NÃO FALHARÃO

ELES NÃO FALHARÃO

Nem no céu, nem na terra, jamais existiu e nem jamais existirá festa igual. Depois de uma longa travessia, o Filho estava de volta à casa do Pai. Houve ordem superior que não se olhassem gastos. A festa devia ser memorável. As nuvens estavam enfeitadas por balões coloridos, perfumes e luzes criavam uma atmosfera perfeita, os coros celestiais estavam prontos para o grande momento, assim como os anjos, os justos do Antigo Testamento havia, sido convidados. E o Filho foi conduzido para seu trono ao lado do Pai.

A festa já caminhava para o fim e os convidados, em pequenos grupos, comentavam cada detalhe. Um grupo de anjos dirigiu-se a Cristo e comentou: então o Reino de Deus foi implantado na Terra. Jesus esclareceu: nada disso; apenas a semente foi lançada e terá de germinar. Como se fará isso, sem sua presença, quis saber um anjo? Deixei na Terra, explicou o Mestre, um grupo de homens e mulheres com a missão de continuar minha obra. Mas, se eles falharem, voltou a observar o anjo. Se eles falharem o Rino estará condenado ao fracasso. E diante do espanto dos anjos, Jesus sorriu e disse:  eu tenho certeza, eles e elas não falharão.

Terminando o ciclo pascal, a Liturgia celebra a Ascensão do Senhor. Significa que Jesus terminou sua missão e começa o tempo da Igreja. São leigos e leigas continuando a História da Salvação. Poucas vezes houve uma missão tão difícil: um punhado de homens rudes, pescadores de um lago do fim do mundo.  Do outro lado estava todo o exército do mal: filósofos, imperadores, os omissos, os gananciosos e os todos os filhos do Pai da Mentira. Era um punhado contra o mundo.  Jesus pediu:  ide até os confins do mundo e eu estarei com vocês todos os dias até o fim dos tempos.

O Reino de Deus está agora em nossas mãos; ele depende de nosso coração, de nossas mãos e de nossos pés. Temos de proclamar nossa Fé, a tempo e fora de tempo, oportuna e inoportunamente, como queria São Paulo.  Temos uma certeza: o Mal não terá a última palavra, o Reino não fracassará.

O evangelista Luca salienta: enquanto os abençoava, Jesus subiu ao céu (Lc 24,51) Nós somos herdeiros desta bênção e desta missão. Cristo, fez sua parte; agora é nossa vez.

Frei Aldo Colombo.

compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *